PSD analisa voto de Teresa Leal Coelho a favor da reeleição de Manuel Salgado – Diário de Notícias – Lisboa

“Nestes termos, e em face da votação realizada hoje na CML [Câmara Municipal de Lisboa], a comissão política da concelhia de Lisboa do PSD comunica que irá reunir, analisar e levar a cabo todas as diligências adequadas, necessárias e indispensáveis a esclarecer todos os factos que se consumaram na votação e consequente decisão em causa, bem como tomar no seu devido tempo posição política sobre o resultado de tais diligências”, lê-se num comunicado da concelhia de Lisboa social-democrata.

A Câmara de Lisboa aprovou hoje, com nove votos a favor e oito contra, a reeleição do arquiteto e ex-vereador do Urbanismo Manuel Salgado como presidente do conselho de administração da empresa municipal SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana.

A votação foi secreta, mas o vereador do PSD João Pedro Costa anunciou publicamente o seu voto contra e divulgou a declaração de voto feita.

Anteriormente, a vereadora social-democrata Teresa Leal Coelho já tinha revelado que iria votar favoravelmente.

Em declarações à Lusa no início da semana, Teresa Leal Coelho disse não ver “razão para não apoiar a recondução” de Manuel Salgado na presidência do conselho de administração da SRU, reconhecendo-lhe “competência” para se manter à frente daquela empresa municipal.

“A concelhia tem outra posição. Eu, como vereadora eleita, irei exercer o meu voto desta forma”, antecipou.

O executivo da Câmara de Lisboa tem oito vereadores eleitos pelo PS, quatro eleitos pelo CDS-PP, dois vereadores do PSD, dois eleitos pela CDU (coligação PCP/PEV) e um vereador do BE, partido que tem um acordo de governação com os socialistas.

O CDS-PP, o BE e o PCP já tinham anunciado que iriam votar contra.

Na nota agora divulgada, a concelhia do PSD de Lisboa lembra que “deu oportunamente a conhecer, por escrito, aos vereadores do PSD, a orientação política para estes votarem contra esta nomeação, nos termos da alínea a), do n.º 2, do Artigo 56º dos Estatutos do Partido Social-Democrata”.

“O PSD recorda ainda que é ao PS e ao Bloco de Esquerda que incumbe a responsabilidade de assegurar a gestão da Câmara Municipal de Lisboa, devendo estes serem coerentes com o acordo que celebraram por escrito no início do presente mandato autárquico e que tem levado ao desgoverno, a que todos temos assistido, na cidade de Lisboa”, é ainda referido pela concelhia, que diz recusar ser “o pronto-socorro do presidente da Câmara Municipal de Lisboa e do PS, quando a sua maioria se desfaz, ou quando o seu parceiro de acordo [o BE] lhe falha”.

O documento aprovado esta manhã em reunião privada do executivo municipal, e que era subscrito pelo presidente da autarquia, Fernando Medina (PS), visava aprovar a designação do vereador da Mobilidade, Miguel Gaspar (PS), como representante do município na Assembleia-Geral da SRU, assim como mandatar o autarca para votar favoravelmente a eleição de Manuel Salgado como presidente do conselho de administração da SRU.

A saída de Manuel Salgado de vereador do Urbanismo foi anunciada no final de julho, embora só tenha sido efetivada em 07 de outubro. O arquiteto Manuel Salgado tinha o pelouro do Urbanismo desde 2007.

Share:

Geef een reactie