Covid-19. A situqação ao minuto do novo coronavírus no país e no mundo – RTP

7h54 – China sem casos novosA Comissão de Saúde da China não registou novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas.

Esta é a segunda vez que tal acontece, desde que o país reconheceu a epidemia, em janeiro passado.

Na véspera as autoridades tinham registado dois casos oriundos do exterior em Xangai, a “capital” financeira da China, e na província de Fujian, no leste.

Pequim adianta ainda que, nas últimas 24 horas, três pessoas tiveram alta, pelo que o número de infetados ativos fixou-se em 70, dos quais quatro em estado grave.

Desde o início da epidemia, segundo os dados oficiais, a China registou 82.995 infetados e 4634 mortos devido à Covid-19. Até ao momento receberam alta 78.281 pessoas.

As autoridades chinesas referiram que 744.228 pessoas que tiveram contacto próximo com infetados estiveram sob vigilância médica, 5591 das quais permanecem sob observação.

7h46 – Mais de 26 mil novos casos e 1156 mortos em 24 horas no Brasil

O Brasil registou nas últimas 24 horas 1156 mortos e 26.417 novos infetados pelo novo coronavírus, sendo o terceiro dia consecutivo em que o país regista mais de mil óbitos, informou o Executivo.

O país sul-americano totaliza agora 26.754 vítimas mortais e 438.238 casos confirmados desde o início da pandemia, registada oficialmente no país no final de fevereiro.Segundo o Ministério da Saúde, está ainda a ser investigada a eventual relação de 4211 óbitos com a Covid-19.

Na quinta-feira, o Brasil registou também o maior número diário de infetados de sempre pelo novo coronavírus (26.417).

De acordo com a tutela da Saúde, o país já registou a recuperação de 177.604 pacientes infetados e 233.880 continuam sob acompanhamento.

São Paulo continua a liderar a lista dos estados com o maior número de casos, concentrando 6.980 óbitos e 95.865 pessoas diagnosticadas com Covid-19.

Segue-se o Rio de Janeiro, que conta oficialmente com 44.886 casos confirmados e 4.856 mortos, tendo ultrapassado oficialmente o número total de óbitos registados na China, 4634.

O Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de casos de Covid-19, apenas atrás dos Estados Unidos, que têm mais de 1,7 milhões de casos diagnosticados.

7h33 – Estados Unidos com 1297 mortos em 24 horas

Os Estados Unidos registaram 1297 mortes causadas pela Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 101.573 o total de óbitos no país desde o início da epidemia, indicou um balanço da Universidade Johns Hopkins

O país registou mais de 22 mil novas infeções nas últimas 24 horas, de acordo com os números contabilizados pela universidade norte-americana, sediada em Baltimore (leste), até à 1h30 desta sexta-feira em Lisboa.

Os Estados Unidos contam mais de 1,7 milhões de casos confirmados, desde final de fevereiro, altura em que se registou a primeira morte no país.
Funerárias processadas

Três agências funerárias de Nova Iorque estão a ser processadas, após dezenas de corpos terem sido encontrados em camiões frigoríficos, alugados pelas empresas.

Devido ao elevado número de mortes causadas pela Covid-19, as agências Andrew T. Cleckley, DeKalb e Armistead Burial armazenavam os corpos nos camiões frigoríficos até ser possível realizar os funerais.

Três processos foram movidos por, pelo menos, três famílias, depois de as autoridades terem encontrado os corpos de familiares em camiões frigoríficos, no final de abril, noticiou o canal de televisão NY1.

6h51 – Ponto de situação

O Governo decide esta sexta-feira as medidas para a terceira fase de desconfinamento. Há reunião do Conselho de Ministros e o primeiro-ministro deverá falar ao país.

A terceira fase de desconfinamento prevê a reabertura do pré-escolar, dos cinemas, teatros e salas de espetáculo.Na terceira fase de desconfinamento, devem também reabrir as lojas do Cidadão.

A partir de segunda-feira, as empresas poderão também recorrer ao teletrabalho parcial, desde que os trabalhadores tenham “horários desfasados ou equipas em espelho”.

Para esta fase está prevista também a reabertura ao público de lojas com área superior a 400 metros quadrados, ou inseridas em centros comerciais.

A situação na região de Lisboa e Vale do Tejo poderá levar o Governo a tomar medidas mais restritivas para a região.

Os partidos mostram-se preocupados com a situação na região de Lisbpa e Vale do Tejo. O PSD revela que o Governo pondera uma resposta diferenciada para este surto.

O maior foco de contaminação na região continua a ser o entreposto comercial da Sonae, na Azambuja – estão infetados 175 trabalhadores. Mas em Loures também há motivos de preocupação.

Os cafés do bairro da Jamaica, no Seixal, vão encerrar durante pelo menos duas semanas. O objetivo é tentar travar o foco de contágio neste bairro.
O Infarmed mandou suspneder os trtamentos em Portugal com hidroxicloroquina. Portugal é o quarto país da Europa a decidir neste sentido.

Cento e cinquenta famílias vivem juntas em prédios inacabados, dificultando o cumprimento das instruções das autoridades de sáude.

Alguns moradores revelam que os cafés são ponto de encontro de muita gente e que a maioria não mora no bairro. Por isso, são os próprios residentes que defendem uma cerca sanitária.
O quadro em Portugal
Segundo os dados do último boletim epidemiológico, conhecido na quinta-feira, num só dia houve três centenas de infetados. É um aumento de um por cento – o mais alto da semana.

Morreram mais 13 pessoas. O Número total de mortos é agora de 1369 E Há mais duas pessoas internadas. Sessenta e cinco encontram-se em unidades de cuidados intensivos.

Entretanto recuperaram mais 288 pessoas.Significa que, no total dos casos confirmados em Portugal desde o advento da pandemia ao país, quase 59 por cento recuperaram da Covid-19.

Os dados são atualizados à hora de almoço pelo Governo e pela Direção-Geral da Saúde.
Casos mortais em lar de Queluz
Houve duas mortes por Covid-19 num Lar de Queluz, em Sintra. Mais de metade dos utentes estão infetados: dos 62 idosos, 32 estão contaminados.

Há também registo de contágios entre os funcionários.

Os responsáveis do lar conseguiram um reforço de 13 auxiliares que começam esta sexta-feira a trabalhar.
O quadro internacional
À escala internacional, de acordo com o balanço da agência France Presse, a pandemia do novo coronavírus já provocou mais de 357 mil mortos e infetou mais de 5,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,2 milhões de pessoas foram consideradas curadas.

Share:

Geef een reactie